TransPortugal CAS em BTT pela EN2 em 20180622

 

Fotos do evento

Video1

By Valdemar Agonia

 Video2

By Valdemar Agonia

 Video3

By Valdemar Agonia

 Video4

By Valdemar Agonia

 

 


Organização:
Clube Amigos da Serra 
 

Objetivos e nota prévia:
Percorrer a mítica EN2 em regime de semi autonomia, sem grandes compromissos, pedalando e sentindo Portugal desde o Norte até ao Sul.

Acordamos que seria uma viagem para se sentir, ou seja, sem compromissos madrugadores, sem deixar de visitar o essencial, tomando contacto com os costumes e as gentes, usufruindo do que o ocaso nos trouxessse e sem deixar nenhuma fotografia por tirar!

Afinal de contas foi uma viagem cicloturista!

 

Acerca da EN2:

A Estrada Nacional nº 2 atravessa Portugal de Norte a Sul e é a estrada de maior extensão do país, tendo o seu início em Chaves (Km 0) e terminando ao Km 738,5 em Faro (originalmente tinha um total de 739,260 Km), passando por onze distritos (Vila Real, Viseu, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Évora, Setúbal, Beja e Faro), oito províncias (Trás-os-Montes e Alto Douro, Beira Alta, Beira Litoral, Beira Baixa, Ribatejo, Alto Alentejo, Baixo Alentejo e Algarve), 4 serras, 11 rios e 32 concelhos.
É também a mais extensa da Europa e a terceira do mundo.

De modo geral está em muito bom estado e há que salientar que na zona de Santa Comba Dão desaparece uma vez substituida pela IP3 o que requer estrategia de desvio.

 

 

As nossas etapes:

Acordamos num plano base, sendo que haveria lugar para ajuste caso necessario.

Assim, entre banhos de piscina (e outros), salvamento de cobra e cadela, visitas, longos repastos, conversa fiada e outros improvisos, houve necessidade de aumentar um dia.

De aproveitar o enfiamento das Ecovias do Corgo e do Dão, pois proporcionam um pedalar mais tranquilo, de maior beleza natural sem significativo desvio à rota da EN2.

 

Etape 1 - Chaves - Peso da Regua

Etape 2 - Peso da Regua - Viseu

Etape 3 - Viseu - Arganil

Etape 4 - Arganil - Sertã

Etape 5 - Sertã - Ponte de Sor

Etape 6 - Ponte de Sor - Alcáçovas

Etape 7 - Alcáçovas - Castro Verde

Etape 8 - Castro Verde - Faro

 

 

Acerca do clima:

Genericamente falando o sol e o calor fizeram-se sentir fortemente tendo vulgarmente atingido os 35 graus.

Assim tivemos que ter cuidados especiais com a hidratação e protecção solar.

 


Participantes:
Fernando Rui, Julio Canedo e Valdemar Agonia


Conclusões:
Os objectivos foram alcançados.

Mantivemo-nos fieis à premissa de fazer esta viagem de forma descomprometida e em atitude verdadeiramente cicloturista.

Mais um evento inesquecivel sendo que a mais valia foi a excelente companhia e camaradagem de Valdemar Agonia e Julio Canedo.

Num total de 755 Km percorridos (EN2 tem extensão de 738 Km) com cerca de 11.000 mts D+, o calor foi uma das variaveis a gerir com elevada atenção.

 

 

 

Agradecimentos especiais:

Muito haveria a colocar nesta fase do relato.

Esta viagem pela espinha dorsal do do nosso país, permitiu concluir há um outro Portugal pleno de gente simpática, sorridente e pronta a ajudar. Há no entanto a destacar, a ajuda incansavel dos "Cavaquinhos do Alentejo".

Uma vez chegados já tarde a Alcáçovas, tudo indicava que lá, não haveria oportunidade de alojamento. Uma vez abordados no sentido de colhermos referencias a esse nivel, não só nos convidaram para inesqueciveis momentos de convívio como também nos resolveram a questão. Eles transformaram o que prometia ser um momento embaraçoso da nossa viagem num dos seus momentos mais altos.

 

Obrigado por tudo amigos do grupo "Cavaquinhos do Alentejo". A vossa simpatia marcou-nos profundamente!!!

 

 


 
Nível geral de dificuldade CAS):
Físico –3 (medio) e técnico–1 (muito facil).
(dadas as condições de calor)
 
 

 
 
                                                                                                                    Até sempre!
 
                                                                                            T.C. – Presidente do Clube Amigos da Serra